HOME  |  ARTIGOS  |  CASOS  |  QUEM SOMOS  |  OPUS COMENTA  |  DICIONÁRIO  |  PARECE OVNI  |  LINKS  |  CONTATO

 


Implantes de memória

 Por Marco Montarroyos Callegaro

PESQUISA NO BRASIL

Aqui no Brasil, um foco de excelência na pesquisa de Falsas Memórias é a equipe coordenada pela psicóloga Lílian Milnitsky Stein, no Programa de Pós-Graduação em Psicologia da PUC-RS. Ph. D em Psicologia Cognitiva, Lilian desenvolve pesquisas sobre Falsas Memórias utilizando como referencial uma teoria alternativa ao construtivismo apresentado, nesse artigo, a Teoria do Traço Difuso(1), proposta por Brainerd e Reyna (2005). Nesta teoria, existem dois sistemas independentes de memória, a memória da essência e a memória literal, que poderiam estar dissociadas quanto à recuperação da informação. Lilian também é pioneira na pesquisa da Entrevista Cognitiva (EC), uma ferramenta forense que busca maximizar a quantidade e a qualidade das informações obtidas em depoimentos testemunhais, reduzindo a probabilidade de falsas memórias. Segundo a pesquisadora, o novo livro dos proponentes da Teoria do Traço Difuso, The Science of False Memory, tornou-se rapidamente um hit(2).

(1) FTT - Fuzzy Trace Theory
(2)
Brainerd, C. & Reyna, V. New York: Oxford: Oxford University Press, 2005

 

 

Informações adicionais:


Leia o conteúdo dos boxes publicados na versão impressa:

________________________

Leia também o artigo OPUs: Seqüestrados por ETs?