HOME  |  ARTIGOS  |  CASOS  |  QUEM SOMOS  |  OPUS COMENTA  |  DICIONÁRIO  |  PARECE OVNI  |  LINKS  |  CONTATO

 


Caso do Balão estratosférico


Investigação de um OVNI


Araraquara, 21 de março de 2001. Uma quarta-feira ensolarada. Três horas da tarde. Um objeto luminoso não identificado é avistado sobre a cidade. A informação é confirmada pelo aeroporto local, de onde também pode ser visto. O mistério aumenta. De acordo com o Jornal O Imparcial, sua presença não era detectada pelos radares da Aeronáutica em Pirassununga. Mas desta base militar vem também a possibilidade de se tratar de um balão meteorológico.

Em colaboração com a reportagem d´O Imparcial, o pesquisador da OPUs Tiago Vital entra em contato com o IPMet - Instituto de Pesquisas Meteorológicas da Unesp, em Bauru e o mistério é solucionado. Trata-se mesmo de um balão estratosférico. O web site deste instituto contém dados detalhados sobre o projeto, rota e lançamento do artefato.

Abaixo, fotos do balão a mais de 30 km de altitude (Reportagem do Jornal O Imparcial)



Abaixo, o mesmo balão em terra, sendo preparado para subida (Grupo de Lançamento de Balões do IPMet - Instituto de Pesquisas Meteorológicas ligado a UNESP, em Bauru - SP)



Interessado em conhecer mais sobre balões meteorológicos?

Visite a página do Grupo de Lançamento de Balões (GLB) do IMPMet: www.ipmet.unesp.br/glb/index.htm

Conclusão: Artefato de tecnologia humana (balão estratosférico)

Pesquisador: Tiago Vital, em colaboração com a reportagem do jornal O Imparcial (Araraquara - SP)

Relatório elaborado por: Fernando Caldas