HOME  |  ARTIGOS  |  CASOS  |  QUEM SOMOS  |  OPUS COMENTA  |  DICIONÁRIO  |  PARECE OVNI  |  LINKS  |  CONTATO

 


Casos Famosos
 

Almirante Saldanha (navio brasileiro) - no dia 16 de janeiro de 1958, esta embarcação transportava uns cientistas brasileiros para a estação meteorológica na ilha de Trindade. Um OVNI passou em vôo rasante ao lado do barco, contornou a ilha e afastou-se, fato testemunhado por diversas pessoas à bordo. O fotógrafo oficial da expedição obteve várias fotos nas quais o objeto aparece com certa clareza. Leia o artigo OPUs sobre o caso.
 

Barrada Tijuca, Rio de Janeiro (1952) - Em 7 demaio de 1952, dois funcionários da extinta revista O Cruzeiro registraram na Barra da Tijuca um objeto discóide fazendo manobras. O caso teve grande repercussão na época, mas vem sendo apontado como fraudulento pelas pesquisas mais recentes. Leia o artigo OPUs sobre o caso.
 

Bélgica - No final de 1989 e início de 1990, ocorreram vários avistamentos de objetos triangulares luminosos (foto ao lado), não identificados, principalmente na região de Wavre. Em 30 de março de 1990, dois caças F-16 perseguiram um destes objetos, que escapava com facilidade dos aviões. O OVNI parecia acelerar de zero a mais de 1000 km/h instantaneamente e aparecia nos radares em terra e dos caças. O chefe do Estado Maior do Ar belga, coronel Wilfred Brower, admitiu que um objeto voador sólido havia penetrado - sem autorização - o espaço aéreo daquele país.
 

Capão Redondo - Em 2 de janeiro de 1998, um objeto luminoso do tamanho de uma bola de futebol flutuou - e foi filmado - sobre o bairro paulistano de Capão Redondo. Os céticos afirmam que pode se tratar de um fenômeno elétrico natural. Em sua análise, o ufólogo Claudeir Covo defende a tese de que se tratava de uma sonda (nave extraterrestre não tripulada).
 

Concorde - Em um vídeo da British Airways, aparece um ponto luminoso deslocando-se de um lado para outro do supersônico, em pleno vôo. A empresa aérea afirmou que tratou-se de um corpo estranho na lente da câmera.
 

Círculos Ingleses (crop circles) - Desde a década de 1970 essas estranhas formas são relatadas principalmente em lavouras do sul da Inglaterra. Boa parte dos ufólogos defende que os círculos são feitos por civilizações extraterrestres, como uma forma de tentarem se comunicar conosco. No entanto, não há nenhuma evidência concreta disso e até existem grupos de pessoas (CircleMakers) que recebem encomendas para preparar círculos. Leia o artigo OPUs sobre a polêmica.
 

Discovery (ônibus Espacial) - Durante uma missão em setembro de 1991, as câmeras desta astronave captaram objetos brilhantes sobrevoando a Austrália. A NASA declarou serem cristais de gelo. O Prof. Jack Kasher, da Universidade de Nebraska, afirmou que estes objetos mudaram de direção e, pelo menos um deles, teria acelerado de zero a 4000 km/h em cerca de um segundo. Cientistas investigam já há alguns anos certos fenômenos meteorológicos em grandes altitudes, que podem ser a explicação para casos como estes. Leia artigo OPUs sobre astronautas que avistaram OVNIs.
 

Gulf Breeze (EUA) - O empreiteiro Ed Walters afirma ter avistado, em novembro de 1987, astronaves extraterrestres neste povoado de pescadores na Flórida, EUA. Um vídeo de 1minuto e 38 segundos de duração, 40 fotografias e um relato de abdução são as provas que Walters apresenta. Várias destas fotos foram amplamente divulgadas (uma delas está aqui ao lado). Gulf Breeze é hoje uma das localidades ufológicas mais visitadas dos Estados Unidos. Por outro lado, o fascículo 30 da coleção FATOR X, página 291 acrescenta:"... foi encontrada uma maquete de papel muito parecida aos seus desenhos em um estúdio que, anos atrás, tinha sido seu. Os céticos acusam-no de ter usado uma maquete nas fotos dos OVNIs, mas Walters diz que esse modelo foi colocado no estúdio para incriminá-lo".
 

Rosto em Marte (Cydonia) - Em 1976, a sonda Viking tirou fotos de uma região de Marte chamada Cydonia. As imagens mostraram formas intrigantes, entre elas o que parecia ser um rosto humano, além de formações que logo foram associadas a ruínas de cidades e pirâmides. As especulações foram parcialmente desfeitas em 1998, quando uma nova sonda fotografou novamente a região, sem que nada de anormal fosse registrado. Leia dois artigos sobre o filme Missão: Marte baseado na polêmica sobre Cydonia, clique aqui.
 

Roswell - Em 2 de julho de 1947, Mac Brazel escutou uma forte explosão durante uma tempestade. Na manhã seguinte, descobriu uma área de cerca de um quilômetro repleta de destroços de um equipamento estranho. O material foi encaminhado à base de Roswell (Novo México - EUA). Seis dias mais tarde, o porta-voz desta unidade militar divulgou a notícia de que o exército havia encontrado um disco-voador. Em seguida, a versão foi modificada: tratava-se de um balão meteorológico. Ainda por alguns dias, houve certa cobertura da imprensa. Depois o caso foi esquecido. Em 1978, antes de um programa de TV do qual ia participar, o físico nuclear Stanton Friedman ouviu falar de Jesse Marcel, oficial de informação na época do incidente, que afirmava ter recebido ordens para recolher os destroços de um disco voador e entregá-los em Wright Field (Ohio), local para onde eram levados equipamentos capturados de inimigos. A partir desta data, diversas investigações e debates foram realizados e o Caso Roswell tornou-se um dos mais famosos e controversos da ufologia.
 

Roswell (autópsia) - Em 28 de agosto de 1995, TVs de todo o mundo exibiram um documentário intitulado “Autópsia de um extraterrestre: realidade ou fantasia?”, da TV britânica Fox Network, cujas imagens haviam sido adquiridas pelo produtor Ray Santilli por aproximadamente 200 mil dólares. A fita mostra um suposto cadáver de ET que teria sido autopsiado na época do incidente de Roswell (1947). Atualmente, a maioria dos ufólogos considera a filmagem uma fraude. Leia um artigo OPUs sobre a filmagem.
 

Tunguska - Na manhã do dia 7 de junho de 1908, uma grande explosão ocorreu no norte da Rússia, na Sibéria, ouvida a centenas de quilômetros do local. Uma onda de choque percorreu a superfície da Terra por duas vezes. Milhões de toneladas de poeira foram lançadas na atmosfera, provocando fenômenos luminosos no céu da Europa. Cartas publicadas no jornal London Times relatam o brilho incomum nos céus e a possibilidade de ler o jornal à meia noite, na rua, sem necessidade de iluminação artificial. Houve morte de animais, mas não de pessoas. A região é bastante desabitada. Anos mais tarde, o rastro da destruição foi analisado do alto, sendo muito semelhante ao ocorrido nas explosões atômicas de Hiroshima e Nagasaki: relativamente pouca destruição no centro e maiores danos em volta. Estima-se que o objeto explodiu a uma altitude de cerca de 6 a 8 mil metros. Diversos ufólogos defendem a tese de que foi um acidente com uma astronave extraterrestre. Astrônomos consideram que pode ter sido parte de um cometa ou um asteróide de gelo.
 

Varginha - No início da manhã de 20 de janeiro de 1996, o corpo de bombeiros foi chamado para capturar um animal em um dos parques da cidade. Segundo testemunhas, o que os bombeiros realmente encontraram foi uma criatura bípede, de cerca de 1,5 m de altura, pele oleosa e marrom, olhos vermelhos. Produzia também um estranho zumbido. Tropas de uma base do exército próxima foram enviadas para isolar o local. A criatura teria sido entregue aos militares. Por volta das 3 da tarde do mesmo dia, três meninas afirmaram ter visto uma (outra) criatura estranha perto de um prédio, não muito longe do parque onde os bombeiros haviam estado horas antes. A notícia da captura de dois extraterrestres espalhou-se rapidamente. Um policial que esteve presente no incidente da manhã teria sido ferido pela criatura. Faleceu dois dias depois. A causa oficial: pneumonia. A primeira das criaturas teria sido levada para a Escola de Sargentos de Três Corações. A segunda teria falecido no hospital regional de Varginha. Na manhã seguinte, um comboio de caminhões militares deixou a cidade, supostamente transportando o ET sobrevivente para a Unicamp. O caso Varginha é considerado o “Roswell brasileiro”.